Município zerou fila de espera por mamografia há sete meses

 

O Outubro Rosa em Volta Redonda esse ano será diferente. Sem filas de espera para exames de mamografia e com todas as 46 unidades de saúde do município funcionando, em sistema de rodízio, com horário estendido até as 19 horas durante toda semana. Além disso, o Centro de Imagem Gecy Vieira, localizado no Estádio Raulino de Oliveira, irá funcionar aos sábados (das  7h30 às 17h30), durante todo mês.  Em cada sábado serão disponibilizadas 60 mamografias, através de marcação das unidades de saúde, no Sistema de Regulação do Ministério da Saúde (Sisreg).

 

O prefeito Samuca Silva ressalta que os investimentos realizados na saúde refletem os resultados obtidos no município. “Prevenção ao câncer de mama em Volta Redonda é coisa séria o ano inteiro. Prova disso é a fila de espera para exames da mamografia que tinha mais de oito mil pacientes em 2017 e agora está praticamente zerada. O resultado é que o número de mortes causadas pelo câncer de mama caiu pela metade. A doença existe, mas pode ser diagnosticada precocemente, melhorando a qualidade de vida de nossas mulheres. Vamos juntos nesta luta”, disse o prefeito.

 

Todas as Unidades de Saúde estão intensificando os esforços pela detecção precoce do câncer de mama e de colo de útero.  Com uma extensa programação, a prefeitura de Volta Redonda, por meio da secretaria municipal de Saúde, realizará ações em diversos bairros da cidade. E para chamar a atenção das mulheres, as unidades de saúde do município estão decoradas em rosa, com os funcionários vestidos da mesma cor para que toda mulher lembre-se da importância de se cuidar e prevenir a doença.

 

Dia D

 

O ponto alto do Outubro Rosa será no sábado, dia 19, quando acontecerá o Dia D. Nesta data, em todas as unidades de saúde, além da Policlínica da Mulher, serão disponibilizados coleta de preventivos (dentro da faixa etária de 25 a 64 anos, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde), exame das mamas e solicitação de mamografia (dentro da faixa etária acima de 50 anos ou se necessário pelo exame físico). Os exames serão realizados das 8h às 17h, com atividades educativas, palestras de prevenção e promoção da saúde da mulher.

 

Outras atividades

No Centro de Imagem Gecy Vieira, que funcionará aos sábados (com exceção ao dia 12 de outubro), serão realizadas atividades culturais, nutricionais e de estética, enquanto as mulheres aguardam o horário do exame. No sábado, dia 5, será realizado uma orientação nutricional com distribuição de material didático. Já no dia 19, acontecerá um Sarau, no hall da Policlínica Bernardino Souza, onde funcionárias da secretária de saúde e usuárias irão declamar poesias de autoras nacionais e da região.  Para fechar a programação, no dia 26 será realizado o dia da estética facial e design de sobrancelha, pela manhã. A tarde haverá massagem corporal. No Centro de Imagem Gecy Vieira foi disponibilizada uma caixa para quem quiser doar lenços que serão distribuídos no hospital do câncer.

 

Parcerias

 

O Outubro Rosa conta ainda com parcerias. Algumas lojas de Volta Redonda irão doar lenços para mulheres em tratamento de quimioterapia para câncer de mama, que serão entregues junto com cartões confeccionados por alunos de uma escola da rede particular de ensino, como estímulo e empoderamento. Com o Centro Universitário de Volta Redonda (UniFoa) serão realizadas, nos bairros Três Poços (Ginásio Heth Luztoza), Roma I (Praça Poliesportiva e Nelf), Candelária (Cras e Nelf), Siderlândia (Ginásio Vanecina Freitas) e Santa Cruz (Ginásio José Alves Zinho), palestras, atividades educativas, massagem facial e corporal, design de sobrancelhas e maquiagem.

 

O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, alerta sobre a importância da mulher conhecer seu corpo para saber o que é ou não é normal em suas mamas. “Ao identificarem alterações suspeitas, devem procurar imediatamente um serviço de saúde para avaliação profissional. Além disso, é recomendado que a mulher faça seus exames de rotina, pois eles ajudam a identificar a doença antes de começar a apresentar os sintomas. Câncer de Mama tem cura e quanto antes for diagnosticado maior as chances de sobrevida da mulher”, disse.

 

A coordenadora de Divisão de Média Complexidade, Flávia Lipke, destaca a importância da usuária não faltar aos exames agendados. “Cada vez que uma mulher não comparece ao seu exame e não avisa, ela não oportuniza o acesso de outra paciente”, finalizou a coordenadora. 

 

Fátima Santos - Secom/VR