Estágio curricular é obrigatório e sem vínculo empregatício

 

Cento e vinte alunos dos cursos de psicologia e técnico de enfermagem do Instituto de Cultura Técnica (ICT) e da Faculdade Sul Fluminense (Fasf), que irão estagiar na secretaria municipal de Saúde de Volta Redonda, receberam na tarde dessa quinta-feira, dia 29, orientações sobre o Sistema Único de Saúde. Os estagiários irão atuar na Rede de Atenção e Saúde do município e receberam informações que vão desde a Atenção Primária em Saúde até a Rede Especializada. No início do ano, outros 96 alunos já foram integrados na SMS.

 

Estágio curricular obrigatório, sem vínculo empregatício, é realizado com as instituições conveniadas com a secretaria municipal de Saúde. Todos os estagiários são acompanhados pelos preceptores ou supervisores que a instituição de ensino disponibiliza para os alunos.

 

O prefeito do município, Samuca Silva, ressaltou que fazer estágio é uma ótima oportunidade para que o aluno tenha essa experiência.“Esse é uma excelente oportunidade para que os estudantes acompanhem a rotina prática de suas profissões e possam conhecer e vivenciar o trabalho realizado no SUS em Volta Redonda”, disse o prefeito.

 

O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, destacou que esses convênios de estágios beneficiam tanto os estudantes quando a saúde do município. “É uma troca. Nós damos oportunidade para eles aprenderem na prática e eles contribuem para que a saúde esteja sempre muito bem atualizada em nossa cidade. Afinal, eles estão na sala de aula, aprendendo todas as técnicas e procedimentos em saúde. A transformação de nossa sociedade só acontece através da educação, disse o secretário.

 

José Pedro de Assis Faria, preceptor de estágio do curso de técnico de enfermagem, destaca os benefícios que os alunos têm ao fazer um estágio na rede municipal de saúde. “O estágio, principalmente quando ele é realizado na saúde pública, possibilita que os alunos possam conhecer vários tipos de pacientes e isso é uma verdadeira escola para eles. Só assim eles podem ver, na prática, o que aprendem na sala de aula”, disse o professor.

 

Por Fátima Santos com fotos de divulgação – Secom/VR