Doses são destinadas ao público alvo; não haverá abertura para os demais grupos, devido à baixa cobertura vacinal

 

Seguindo a determinação da secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, a vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 15. Em Volta Redonda as doses serão destinadas a manutenção dos grupos prioritários. Não haverá abertura para os demais grupos, devido à baixa cobertura vacinal. Em volta redonda a meta é vacinar 90% da população alvo, cerca de 70 mil pessoas. Até essa sexta-feira, dia 31, mais de 53 mil doses já tinham sido aplicadas no município, atingindo 76,43% do público- alvo.

 

A campanha é voltada para crianças de seis meses a cinco anos; gestantes em qualquer idade gestacional; puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto). Também estão incluídos trabalhadores da área de saúde; professores; toda população indígena, a partir dos seis meses de idade; e indivíduos com 60 anos ou mais.

 

Ainda devem se vacinar os portadores de algumas doenças crônicas não transmissíveis, munidos da indicação médica. Estão incluídos casos de doença respiratória crônica; doença pulmonar obstrutiva crônica; doenças intersticiais do pulmão; doença cardíaca crônica; doença renal crônica; doença hepática crônica; e doença neurológica crônica. Além do diabetes; imunossupressão; obesos grau III; transplantados; e portadores de trissomias – Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany.

 

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Volta Redonda, Milene Paula de Souza, destaca que as crianças, gestantes e puérperas sempre são o público-alvo que tem baixa cobertura. “Essa é ultima oportunidade para que os pais levem os filhos que estão na faixa etária indicada para vacinar. É muito importante também que as gestantes, em qualquer idade gestacional, além das puérperas, procurem a unidade de saúde mais próxima da sua residência”, disse a coordenadora.

 

O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, ressalta que a melhor forma de evitar a doença é com a prevenção. “Por isso é tão importante à vacinação para reduzir as complicações, internações e a mortalidade, decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população, mais comuns nos meses mais frios do ano”, disse o secretário.

 

O prefeito Samuca Silva, destaca que a saúde é responsabilidade de todos. “É de grande importância que todos os grupos prioritários compareçam aos postos de saúde, pois a vacinação evita futuras complicações. Aproveite que em Volta Redonda o período de vacinação foi estendido e procure uma unidade de saúde mais próxima da sua residência”, disse o prefeito.

 

Por Fátima Santos - SecomVR