A secretaria municipal de saúde abriu as 45 Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família neste sábado, dia 04, para vacinar a população.

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Volta Redonda vacinou mais de 5 mil pessoas do público alvo contra a gripe neste sábado, dia 04, no Dia D da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. As 45 Unidades  Básicas de Saúde e de Saúde da Família estiveram abertas das 8h às 17h.

 

O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, aconselha a todos que não vacinaram ainda que procure uma unidade de saúde mais próxima da sua residência. “O nosso objetivo é ampliar cada vez mais a área de cobertura vacinal, por isso, faço um apelo às pessoas que ainda não foram tomar a vacina que procurem uma Unidade de Saúde mais próxima da sua casa. O importante é a garantia da saúde”, disse o secretário.

 

O prefeito Samuca Silva ressaltou que nas Unidades de Saúde de Volta Redonda tem vacinas suficientes contra a gripe, para a proteção da população. “As pessoas precisam ter consciência que esses vírus podem levar a sérias complicações. Então não deixe de tomar a vacina, que é de graça e oferecida próximo a sua residência”, enfatizou o prefeito.

 

A  coordenadora Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Milene Paula de Souza, salienta que nos últimos dez anos os grupos de gestantes e puérperas não atingem a meta em Volta Redonda. “Queremos mudar essa realidade do município. Convocamos as pessoas que fazem parte desses grupos para que não deixem de procurar as unidades de saúde e receber a imunização. A vacina é o maior meio de prevenção da doença”, explica a coordenadora.

 A moradora do bairro Jardim Amália, Dilma Machado Rodrigues, 75 anos, fez questão de frisar a importância de tomar a vacina. “Não podemos facilitar porque esse vírus pode levar a morte, e, se a vacina está disponível todos que precisam devem tomar a dose”, disse.

 

Já a mãe da pequena Maria Clara, de 4 anos, aproveitou o dia “D” para colocar em dia a vacinação. “Não tive tempo de vir antes porque trabalho o dia todo. Quando fiquei sabendo que hoje teria aproveitei porque não dá para brincar com um vírus tão serio”, comentou.

 

PÚBLICO-ALVO – A campanha é voltada para crianças de seis meses a cinco anos; gestantes em qualquer idade gestacional; puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto). Também estão incluídos trabalhadores da área de saúde; professores; toda população indígena, a partir dos seis meses de idade; e indivíduos com 60 anos ou mais.

 

Ainda devem se vacinar os portadores de algumas doenças crônicas não transmissíveis, munidos da indicação médica. Estão incluídos casos de doença respiratória crônica; doença pulmonar obstrutiva crônica; doenças intersticiais do pulmão; doença cardíaca crônica; doença renal crônica; doença hepática crônica; e doença neurológica crônica. Além do diabetes; imunossupressão; obesos grau III; transplantados; e portadores de trissomias – Sídrome de Down, Sídrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany.

 

Por Fátima Santos com fotos de Evandro Freitas - SecomVR