Ação diminui o tempo de espera por exames de mamografia, ultrassonografia geral e raio X

 

Mais de 17 mil exames foram ofertados à população de Volta Redonda pelo Centro de Imagens, que funciona no Estádio Raulino de Oliveira, nos últimos três meses. Esse é o resultado do Mutirão de Exames de Imagem, implantado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) entre fevereiro e abril deste ano. Neste período, foram disponibilizados 7.347 exames de raio X, 6.071 ultrassonografias gerais e 3.779 mamografias.

 

De acordo com a coordenadora da Divisão de Média Complexidade, Flávia Lipke Ensenãt, a ação aumentou a oferta de mamografias, ultrassonografias gerais e raios X, para diminuir ao máximo o tempo de espera por esses exames. “Estendemos o atendimento do Centro de Imagens até às 23h durante a semana e ainda abrimos no sábado para facilitar o acesso da população aos exames”, disse.

 

No mês de maio, os exames de imagem voltam a ser ofertados de acordo com as demandas dos especialistas. O agendamento é feito através do SISREG (Sistema de Regulação do Ministério de Saúde) com critérios de classificação de prioridades. Os pacientes são inseridos no sistema pela Atenção Básica do município.

 

O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, ficou satisfeito com o resultado do mutirão, que vai agilizar o atendimento aos pacientes que precisem dos exames a partir de agora. Ele ressaltou, porém, que foi registrado alto índice de absenteísmo, cerca de 30% dos pacientes não compareceram no dia marcado.

 

“Essa é uma prática que temos de evitar. Pedimos para que, assim que o exame for agendado, o paciente assegure que vai poder comparecer. Se não, pedimos que a unidade da Atenção Básica de sua referência seja avisada para abrir vaga para outro usuário”, falou.  

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, afirma que o Mutirão de Exames de Imagens atingiu a meta de atender à demanda reprimida por esse atendimento. “Foram mais de 17 mil exames ofertados e o objetivo é garantir agilidade no atendimento à população. Para que o médico possa dar andamento ao tratamento, a realização e a entrega do resultado de exames são indispensáveis”, disse.

 

Por Renata Borges com fotos de arquivo – Secom/VR