Secretaria Municipal concluiu capacitação de professores estaduais e vai treinar docentes da rede municipal a partir da próxima semana

 

Cerca de 30 professores da rede estadual de ensino participaram na manhã desta quinta-feira, dia 11, da capacitação do programa Saber Saúde, desenvolvido pelo Inca (Instituto Nacional de Câncer) especialmente para escolas e propõe uma metodologia continuada de ensino, além de apresentar informações que podem facilitar a abordagem do tema tabagismo e outros fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis. O programa é implementado em Volta Redonda pelo Setor de Controle do Tabagismo da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

 

A coordenadora do programa de tabagismo da SMS, Ana Lucia Peixoto Quaresma, explicou que o trabalho foi iniciado na rede estadual e, a partir da próxima semana, será implementado com os docentes municipais.

 

“A prevenção do tabagismo se faz através das escolas. A gente acredita que através da prevenção conseguimos diminuir muito o uso do tabaco e, consequentemente, as mortes provocadas por ele. Capacitando os professores, vamos conseguir chegar às crianças a ponto de elas chegarem em casa e dizerem para os pais que fumar faz mal. Queremos sensibilizar toda a rede de professores do município”, ressaltou Ana Lucia.

 

Claudia Daniele Silva, que é membro da equipe de Coordenação Regional do Médio Paraíba da Secretaria de Estado de Saúde, contou que essa é a última etapa e envolveu a parte prática. Antes, os professores passaram por uma sensibilização e por uma capacitação teórica, com questões referentes a saúde, problemas relacionados ao tabagismo, hábitos de alimentação.

 

“É a primeira vez que a gente recebe essa capacitação diretamente com os professores para desenvolver em sala de aula, especificamente para isso”, frisou Claudia, acrescentando que participaram profissionais de dez escolas estaduais.

 

Para o secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, envolver os profissionais de educação colabora para o trabalho de prevenção que já é realizado pela Secretaria de Saúde.

“Neste ano, estamos dando o pontapé inicial para essa programação. Já temos os grupos de tratamento cognitivo comportamental medicamentoso em toda a rede do município. O programa foi descentralizado, todas as unidades básicas já têm profissionais capacitados a receber o tabagista e acompanhar. Precisávamos ir além, trabalhar com as crianças”, afirmou Alfredo Peixoto.

 

O prefeito Samuca Silva falou da importância de se atuar no combate ao tabagismo, principalmente com as crianças. “Começando a prevenção com as crianças, conseguimos chegar aos adultos que já fumam. Essa criança tem grandes possibilidades de não começar o uso e pode influenciar seus responsáveis a largarem o vício. O trabalho em conjunto entre os profissionais de saúde e educação é fundamental para minimizar os impactos do uso do cigarro e melhorar a qualidade de vida da população de Volta Redonda”, destacou o prefeito.

 

Por Raphael Martiniano, com fotos de Geraldo Gonçalves / SecomVR