Força tarefa conta com o apoio das secretarias de Fazenda, Meio Ambiente, Guarda Municipal, Conselho Tutelar e Policia Militar

 

Começam nesta sexta-feira, dia 18, ações de fiscalização da Prefeitura de Volta Redonda para coibir ações irregulares de Blocos de Carnaval. O objetivo é manter a ordem pública na cidade e incentivar que esses eventos sejam regularizados na Prefeitura.

 

Essa força tarefa é uma ação em conjunta das secretarias municipais de Fazenda e de Meio Ambiente, Guarda Municipal, Conselho Tutelar e Polícia Militar, onde irão atuar de forma preventiva para proibir que blocos de carnaval irregulares tumultuem locais públicos e avenidas da cidade.

 

O secretário municipal de Fazenda, Fabiano Vieira, disse que a ação foi um pedido do prefeito, para que esses eventos irregulares não atrapalhem a ordem pública do município. “A partir de hoje, começam os blocos pré-carnaval em alguns bairros do município. Nossa ação é detectar esses blocos que não estão cadastrados no município e, em ação conjunta, chegar aos locais para não deixar que esses eventos tomem força e causem algum tipo de tumulto”, pontuou o secretário.

 

A SMF já possui alguns cronogramas com os eventos que acontecerão até o carnaval, no mês de março e irão atuar em todos. Além disso, a equipe também está ligada nas redes sociais, onde vários desses encontros são organizados. “Detectando os blocos, nós iremos chegar primeiro ao local com a Guarda Municipal e os outros órgãos afim de que esses eventos sejam barrados logo no início”, completou Fabiano.

 

Em reunião anterior com a secretaria de Cultura e vários representantes de blocos carnavalescos, ficou decidido que eles teriam até essa sexta-feira, dia 18, para entregar todos os documentos necessários e abrirem um processo na secretaria de Fazenda, para que os eventos sejam autorizados e esteja totalmente regular frente aos órgãos.  

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, destacou a importância do trabalho de fiscalização. “Em conversa com os secretários, procuramos atuar nessa linha de fiscalização pensando na segurança das pessoas e nos possíveis problemas que esses eventos irregulares podem trazer. Somamos força com vários órgãos para agir de forma preventiva”, afirmou Samuca.

 

Por Renan Ferreira com fotos de Evandro Freitas - Secom/VR