Vencimento da cota única do IPTU com 18% de desconto é no dia 28 de fevereiro

Carnês começam a ser entregues na segunda quinzena do próximo mês nas casas dos contribuintes de Volta Redonda

 

A Prefeitura de Volta Redonda já trabalha na emissão dos cerca de 110 mil carnês de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de 2019, que começa a ser entregue nas casas dos contribuintes na segunda quinzena de fevereiro. O pagamento em cota única no dia 28 de fevereiro prevê desconto de 18%, mas haverá ainda outra opção para quitação do imposto em cota única, com desconto de 10%, no dia 29 de março.

 

O contribuinte também pode optar pelo pagamento integral, sem desconto, dividido em seis vezes. O vencimento da primeira parcela também está marcado para 29 de março. As demais cotas vencem em 30 de abril, 31 de maio, 28 de junho, 31 de julho e 30 de agosto. Em caso de atraso no pagamento das parcelas, está previsto reajuste conforme a data em que o acerto seja efetuado.   

 

Para as pessoas que não receberem o carnê antes da primeira data para pagamento em cota única, a orientação é retirar a segunda via no saguão do Palácio 17 de Julho, sede da prefeitura, ou no Na Hora, no Retiro. O documento também pode ser acessado pelo endereço eletrônico http://www.voltaredonda.rj.gov.br/smf/mod/iptu/. ou pelo acesso rápido IPTU e Taxas na página principal do PortalVR.

 

O secretário de Fazenda de Volta Redonda, Fabiano Vieira, alerta para a importância do contribuinte conferir os dados constantes em seu carnê. “Caso não concorde com alguma informação, deve comparecer aos guichês 8 e 9 na sede da prefeitura, no Aterrado, para apresentar a reclamação até o dia 29 de março para que seja feita a revisão”, avisou.  

 

Procedendo a reclamação, seja qual for a data da decisão, o IPTU será recalculado com as mesmas condições de pagamento do vencimento inicial. Caso a reclamação seja apresentada após o dia 29 de março, mesmo havendo procedência, a revisão só produzirá efeitos para o imposto de 2020.   

 

O prefeito do município, Samuca Silva, espera superar o recorde na arrecadação alcançado em 2018. “Credito esse recorde na arrecadação às ações planejadas para incremento da receita do IPTU e, acima de tudo, à responsabilidade tributária dos contribuintes”, disse, afirmando que espera arrecadação ainda maior para 2019.

 

Ele ressalta que o dinheiro arrecadado com o pagamento do IPTU é revertido em melhorias nos serviços para a população. “A receita conseguida com o imposto é utilizada na saúde, educação, segurança, infraestrutura e demais demandas da comunidade”, garantiu Samuca.

 

Por Renata Borges