Desconto para pagamento em Cota Única será de 18%. Guias chegam às residências na semana que vem

 

A Prefeitura de Volta Redonda vai começar a entregar nesta segunda-feira, dia 10, os carnês de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de 2020. Mais de 112 mil carnês foram emitidos e serão entregues aos correios. Para quem optar em realizar o pagamento em cota única, até o dia 10 de março, o desconto é de 18%, mas também haverá a opção de quitar a cota única com desconto de 10% no dia 31 de março.

Os contribuintes que optarem pelo pagamento integral, sem desconto, podem dividir o valor em seis vezes. O vencimento da primeira cota está marcado para o dia 31 de março. As demais parcelas vencem em 30 de abril, 29 de maio, 30 de junho, 31 de julho e 31 de agosto.

Para as pessoas que não receberem o carnê antes da primeira data para pagamento em cota única, a orientação é retirar a segunda via pelo site da prefeitura, acessando o link: http://www.voltaredonda.rj.gov.br/smf/mod/iptu/ ou pelo acesso rápido IPTU e Taxas na página principal do site.

A Secretaria Municipal de Fazenda informa que caso o contribuinte não concorde com alguma informação, deve comparecer aos guichês 8 e 9 no térreo da prefeitura, para apresentar quais são as divergências até o dia 10 de março.

O prefeito Samuca Silva, explicou o dinheiro arrecadado com o pagamento do IPTU é muito importante para manter os investimentos no município. “Com a crise financeira, os municípios estão sobrevivendo com receita própria. Então todas as formas de arrecadação são fundamentais para manter os investimentos na cidade”, disse Samuca, lembrando, ainda, que Volta Redonda aumentou sua capacidade de arrecadação sem aumentar os impostos.

 

IPTU Digital

Outra opção lançada pela Prefeitura é o IPTU Digital. O modelo foi pensado para gerar economia e sustentabilidade. Para receber o carnê digital A PARTIR DE 2021, basta realizar um cadastro através do site iptudigital.voltaredonda.rj.gov.br. Após o preenchimento do cadastro com nome, inscrição imobiliária e CPF do contribuinte,  as informações vão para um banco de dados e, a partir daí, a pessoa passa a receber o carnê digital do IPTU por e-mail.

 De acordo com a Secretaria de Fazenda, são gastos por ano aproximadamente R$250 mil com a impressão dos carnês. “Além da economia, o IPTU Digital é mais ecológico e prático para os contribuintes, que pode ter acesso ao carnê por email”, frisou o secretário de Fazenda, Fabiano Vieira.

 

Secom VR, com fotos de divulgação