Evento acontece na Praça Rotary, embaixo da Biblioteca com programações durante todo este sábado

 

Começou o III Festival de Economia Solidária de Volta Redonda. O evento está acontecendo na Praça Rotary, embaixo da Biblioteca Municipal Raul de Leoni, na Vila Santa Cecília, e segue com diversas programações até este sábado, dia 9. Quem passar pelo local vai poder conferir comercialização de produtos de artesanato, feira de agroecologia, apresentações culturais e artísticas, rodas de conversa, oficinas e exposição de artes no Zélia Arbex.

 

A chefe de gabinete da secretaria municipal de Planejamento, Transparência e Modernização da Gestão, Bárbara Cunha, convida toda a população de Volta Redonda e do Médio Paraíba para prestigiar esse grande festival.

 

“A gente vai reunir comercialização de artesanatos, produtos naturais e processados da agroecologia da região e muitas outras atividades culturais e artísticas nesses dois dias de evento. Adequado para trazer toda a família, temos espaços para as crianças e espaços para alimentação. Vai ser muito interessante agregar e entender um pouco mais do que é a economia solidária e viver um pouco essa rede”, pediu Bárbara.  

 

 A comerciante Josimery Souza Neto estava passando pelo local durante o horário de almoço e parou para conferir um pouco da apresentação de Teatro com o coletivo ‘Sala Preta’. “Adorei assistir essa apresentação e aproveitei para conhecer um pouco mais de todo o espaço. Estou encantada e vou comentar com alguns colegas para virmos com mais tempo no sábado e aproveitar outras atividades”, contou.

 

Quem também separou um espaço no horário de almoço para conferir a apresentação e conhecer um pouco mais do festival foi o morador do bairro Água Limpa, Reinaldo de Oliveira. “É importante discutirmos assuntos sociais e refletirmos sobre quais são as nossas projeções para o futuro. Achei o projeto muito interessante e bem organizado”, disse Reinaldo.

 

O agricultor Romulo Arruda falou que esse trabalho vem acontecendo há três anos a fazer um mapeamento de agricultores da região e promover feiras em diversos municípios. “A gente vê a economia solidária e vemos uma mudança real no nosso país. A gente acredita muito na agroecologia, na economia solidária e no cooperativismo. É muito gratificante ocupar esses espaços e dialogar com a sociedade civil”, enfatizou.

 

Nesta edição, além da aproximação com a agroecologia, outro fator diferencial foi a ocupação do espaço Zélia Arbex com trabalhos de exposição dos artesãos mostrando o lado cultural do festival. A artesã Cristina Cruz falou sobre a participação no festival e sobre o fortalecimento dos coletivos com atuações frequentes em diversos pontos da cidade. “Estamos movimentando em torno de 800 artesãos diretamente e temos o auxílio da secretaria de Cultura para nos auxiliar em diversas questões e nos inserir em feiras fomentadas pela prefeitura”, destacou Cristina.

 

O prefeito Samuca Silva lembrou que o objetivo desse projeto é dar mais visibilidade para a Economia Solidária no município. “No festival, os atores sociais envolvidos no tema como universidade, gestão pública municipal e empreendedores econômicos solidários, ocupam espaços de formação, comercialização, organização pelo viés das autogestões e várias intervenções artísticas e culturais”, finalizou o prefeito.

 

Confira a programação deste sábado, dia 10:

 

9h30- Associação de Capoeira Filhos de Mestra Cigana

10h- Contação de História para Crianças “Era uma Vez”

10h- Oficina “Bem Viver” (Auditório da Biblioteca)

10h30- Folia de Reis Estrela Guia do Oriente

11h30- Dança Black Charme Soul Music

14h- Roda de Conversa “Agroecologia e Segurança Alimentar e Nutricional” (Auditório)

15h- Banda Municipal de Volta Redonda

16h- Rap com o rapper Greggório no EP Cantos Gregorianos

16h30- Jongo de Pinheiral

17h- Encerramento

 

Secom/VR