Samuca Silva se reúne com sindicato dos funcionários públicos

Encontro no gabinete do prefeito teve avanços em propostas de melhorias e esclarecimentos de dúvidas da categoria

 

O prefeito Samuca Silva, acompanhado de membros da secretaria de Administração (SMA) e da Procuradoria Geral do Município (PGM), recebeu em seu gabinete na manhã desta quinta-feira, dia 1º, representantes do Sindicato dos Funcionários Públicos do Município de Volta Redonda (SFPMVR). O encontro serviu para o sindicato e a administração municipal avançarem em negociações e esclarecer as dúvidas da categoria.

 

Dentre os assuntos tratados, estava o 13º salário. De acordo com o prefeito, a prefeitura tem o objetivo de quitar o benefício até o dia 20 de dezembro deste ano. “Todos estão cientes das dificuldades financeiras enfrentas pelo governo municipal. Estamos trabalhando para pagar o salário deste mês e garantir o pagamento do 13º salário”, contou Samuca Silva.

 

O secretário municipal de Administração, Carlos Baía, participou da reunião e lembrou que, mesmo com as dificuldades financeiras, a administração municipal já promoveu benefícios aos servidores, como o aumento no valor da cesta básica que, inclusive, foi estendida a todos os funcionários. De acordo com Baía, o sindicato colocou em pauta o PDV (Programa de Demissão Voluntária), e a SMA já apresentou uma proposta.

 

“Em breve vamos disponibilizar uma consulta para levantamento do quantitativo dos funcionários interessados em aderir futuramente ao PDV. Será disponibilizado, no Portalvr,  as propostas e vantagens do programa”, contou.

 

Outros temas como o Faps (Fundo de Assistência e Previdência Social dos Funcionários) e o PCCS (Plano de Cargo, Carreira e Salário) foram debatidos durante o encontro. Sobre o Faps, foi acertado que a prefeitura e o sindicato irão formalizar sugestões de melhorias para os servidores, como a possível utilização de uma parte do Hospital Santa Margarida para atendimento. Em relação ao PCCS, Samuca Silva ressaltou que, após anos de falta de diálogo e implementação, o plano começou a ser pago pela atual administração. Sobre o valor pago a titulo de PCCS, de fevereiro a março, a prefeitura fez uma proposta que será avaliada pelo sindicato.

 

Perguntado sobre o dia do pagamento dos servidores, que foi alterado do último dia útil do mês para o quinto dia útil do mês seguinte, o prefeito afirmou que essa medida é momentânea. “Mediante as condições financeiras do município, essa medida foi necessária para garantirmos os pagamentos dos salários. Acredito que a partir do início do próximo ano já retomaremos o pagamento como era feito antes”, explicou Samuca Silva.

 

O presidente do sindicato, Ataíde de Oliveira, classificou como positiva a reunião. “Se Deus quiser, teremos outros encontros iguais a esse, porque foi muito bom, a gente sente a realidade dos fatos. Acho que o prefeito quer, a administração quer reunir forças para acertar com o funcionário público. Queremos que as soluções aconteçam para que venham melhorar a vida do funcionário público”.

 

O prefeito ressaltou a importância do diálogo e afirmou que a prefeitura está empenhada em melhorar as condições para todo o funcionalismo público. “Estou aqui para ajudar. Tenho um compromisso enorme com a categoria. Tivemos que fazer muitos ajustes neste ano e, a partir de 2019, os resultados vão aparecer mais”.

 

Por Raphael Martiniano, com fotos de Evandro Freitas