Atividades retornarão em 6 de julho com horário mais flexível

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, fez uma transmissão ao vivo pelas redes sociais neste domingo, dia 28, para atualizar os dados sobre a Covid-19, o Novo Coronavírus. Durante a live, o prefeito confirmou o fechamento das atividades econômicas nesta segunda-feira, dia 29, por sete dias. O objetivo é achatar a curva de contaminação e garantir o atendimento a população na rede de saúde.

 

Em Volta Redonda, há agora 1.548 casos confirmados de coronavírus, sendo que 6.169 casos foram notificados como suspeitos. São 63 mortes. 1.839 exames deram resultado negativo e 1.172 pessoas podem ser consideradas curadas. Houve um aumento de 4,5% de casos suspeitos em um dia. 37% dos leitos de UTI/CTI estão ocupados na rede municipal de saúde e o Hospital de Campanha tem 8,7% de ocupação.

 

Samuca explicou que sem os leitos do Hospital Regional, Volta Redonda teria 85% dos leitos de UTI e CTI ocupados. ‘’Por isso a decisão de fechar as atividades econômicas na cidade, após 47 dias de flexibilização. O vírus está circulando e precisamos proteger nossa população. Vamos fechar por sete dias para diminuir a pressão na rede municipal de saúde. Não podemos ver cenas de pessoas precisando e não tendo leito disponível’’, disse o prefeito.

 

Samuca ainda explicou que, após sete dias de comércio fechado, as atividades econômicas poderão funcionar em seus horários normais. Assim, por exemplo, o comércio varejista poderá abrir às 8 horas. ‘’Essa medida visa aumentar o horário de atendimento, espaçando assim o período de pessoas nas ruas. Com isso, teremos mais tempo para as pessoas irem ao comércio, evitando as aglomerações. Além disso, as atividades deverão ter horários exclusivos para atendimento aos idosos’’, explicou.

 

A subsecretária de Saúde, Milene de Paula, fez um apelo para que a população continue adotando medidas de proteção. ‘’As vezes vemos que muitos não estão percebendo a presença do vírus. Mas o vírus está circulando em Volta Redonda e a curva de contaminação segue crescendo. Por isso as medidas de segurança devem ser mantidas, as pessoas não se aglomerarem, irem às ruas só em casos de necessidade, entre outras’’, orientou.

 

Secom VR