Empresa vai investir R$ 60 milhões em Volta Redonda com construção de 600 apartamentos

 

 O prefeito Samuca Silva, acompanhado dos presidentes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), José Geraldo Santos, o Zeca, IPPU (Instituto de pesquisa e  Planejamento Urbano), Márcio Lins e do secretário de Projetos Especiais e Convênios, Carlos Rosa, recebeu na manhã desta quarta-feira, dia 8, a representante da empresa construtora MRL e MRV Engenharia do Rio de Janeiro, Renata Botelho, para assinarem um termo de compromisso entre a empresa e o SAAE para a construção de uma rede adutora de água potável de 3,5 km. A obra vai beneficiar a localidade dos bairros São Luiz, Dom Bosco e toda a região com maior oferta de água.

 

Ainda esse ano, a empresa iniciará uma obra para a construção de 600 apartamentos de dois quartos, em condomínio fechado, ao custo de R$ 60 milhões de investimentos.

O Prefeito Samuca Silva, afirmou que o município tem um compromisso em atrair novos empreendimentos. “Nós somos a cidade que mais gerou emprego, anunciamos o pólo metal mecânico, ou seja, estamos prontos para receber todos os tipos de investimentos. Essa construção da rede adutora vai atender todo o empreendimento, além de beneficiar a região no entorno”, comentou Samuca.  

 

Renata Botelho, gestora de Desenvolvimento Imobiliário, agradeceu a atenção e disse que a empresa está muito alinhada com a prefeitura no sentido legal.  “Iniciaremos a obra ainda esse ano num município que encantou a todos nós e queremos perpetuar outras ações. Parabéns para o prefeito por ser empreendedor, de  cabeça aberta para as mudanças, com uma grande visão. Teremos uma parceria muito produtiva entre a empresa e o município”, garantiu Renata.

 

O presidente do SAAE-VR acrescentou que dentro do termo existem algumas ações descritas que serão de responsabilidade da empresa e outras do Saae. “A MRV vai fornecer os materiais para a construção dessa rede adutora e o sai vai executar toda a obra, com material especifica pela autarquia”, finalizou Zeca.

 

Por Renan Ferreira com fotos de Gabriel Borges - Secom/VR