Um grupo de 11 lutadores fizeram treinamentos no sábado. Domingo é dia das mulheres, a partir de 6 anos

Neste sábado, 29, na parte da manhã, um grupo de alunos do CEMAM, Centro Municipal de Artes Marciais, fez um treinamento na Arena Esportiva de Volta Redonda, com o mestre Pagels, como é batizado o treinador Paulo Wesley Lopes, 62 anos, 6º grau em Jiu Jitsu. Além do treinamento específico, eles foram orientados sobre as normas  e conhecimentos de combate, as regras básicas do jiu-jitsu para vencer e finalizar uma luta no tatame.

Entre o grupo, chamou a atenção o garoto Kauã Ricardo, de 9 anos, faixa branca iniciante de artes marciais, que adotou o jiu jitsu e que há cerca de 1 mês, já conquistou uma medalha de vice campeão no torneio nacional Challenge VR de jiu jitsu na Ilha São João. A competição foi no dia 19 de maio. “Ele é uma grande promessa para as artes marciais”, afirmou o mestre Pagels.

O Centro de Artes Marciais foi criado  pelo prefeito Samuca Silva, sob a coordenação do professor Rafael Castilho, e da secretária municipal de Esporte e Lazer,  Maria Paula Tavares.  As primeiras aulas foram realizadas na quadra poliesportiva coberta, do Ginásio Municipal Amaro Inácio no bairro Retiro.  Segundo o mestre de Jiu Jitsu, Paulo Wesley, atualmente cerca de 60 atletas vem treinando na Arena Esportiva, sendo que desses 15 já estão mais adiantados para representar o Centro de Artes Marciais em torneios e competições.

O prefeito Samuca Silva justificou a necessidade  de incentivar o esporte, as artes marciais, colocando o CEMAM em atividade: “Nós queremos que a cidade seja conhecida também como cidade do esporte, que incentiva as crianças e jovens desde cedo a praticar os esportes. Queremos montar uma equipe de ponta, preparada para representar a cidade nas competições oficiais. O domínio das artes marciais ajuda a enfrentar a violência e ensina as mulheres a se defender contra a violência doméstica e sexual”, comparou. 

Nas segundas e quartas-feiras, os treinos são de 8h30 às 9h30 para alunos de 6 a 11 anos de idade. No horário de 9h30 às 10h30, os atletas tem entre 12 a 16 anos. Nas terças-feiras, entre 17h às 18h, são para alunos de 6 a 12 anos . E a noite, a partir das 19h, atletas a partir dos 13 anos.  Entre o grupo que estava treinando neste sábado, o atleta Marco Aurélio Viana, 40 anos, 4º grau, é um exemplo de superação. Depois de passar por delicada cirurgia no cérebro, que o deixou 6 meses afastado das artes marciais, ele voltou aos treinamentos de Jiu Jitsu e hoje faz palestras de superação para as pessoas. Ele também é faixa preta em karatê.

Eu acompanho o mestre desde 1995 e parei por um tempo quando descobri a grave doença. Um dia coloquei a mão no meu quimono e isto me motivou a superar o medo e desenvolver a coragem para o enfrentamento. O jiu jitsu me tirou da depressão e me ajudou a vencer este medo. Percebi a necessidade de voltar aos treinamento quando estava ainda bem debilitado. O Centro de Artes Marciais é uma grande oportunidade para todos aprender um esporte que pode salvar vidas. Estou sendo convidado por amigos para fazer uma palestra de motivação em agosto nos EUA, no estado da Flórida e aceitei o convite”, informou Marco Aurélio

Neste domingo, 30 de junho, será a vez das mulheres, participar do aulão de Jiu-Jitsu para a defesa pessoal.  Qualquer pessoa, a partir de 6 anos de idade pode começar os treinamentos, alerta o Mestre Pagels. As aulas são gratuitas.  A Arena Esportiva fica no bairro Voldac, ao lado do 28º Batalhão da Polícia Militar. O Jiu-Jitsu que nasceu na Índia, cresceu no Japão e chegou ao Brasil, onde ganhou um estilo totalmente brasileiro, reconhecido internacionalmente.

Por Afonso Gonçalves, fotos de Geraldo Gonçalves - Secom/VR