Ações da SMAC promoveram inclusão em 2018

Diversas atividades foram realizadas na cidade para promover a assistência social

 

A Secretaria de Ação Comunitária de Volta Redonda realizou diversas atividades voltadas para a assistência social do município em 2018. Uma das principais ações foi à capacitação continuada dos funcionários para o Sistema Único de Assistência.  Do mês de abril até dezembro foram realizadas capacitações internas e externas, através do I Ciclo de Educação Permanente para Trabalhadores do SUAS.

 

Todos os 86 profissionais do Departamento de Proteção Básica e Especial foram certificados, além do curso sobre prevenção ao uso de álcool e drogas, promovido em parceria com a Coordenadora Municipal de Prevenção as Drogas.

 

Profissionais da Proteção Especial participaram também do Programa Nacional de Capacitação do Sistema Único de Assistência Social CAPACITASUAS, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social, da secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Desenvolvimento Social.

 

De acordo com o secretário de Ação Comunitária, Marcus Vinícius Convençal, o ano de 2018 foi muito produtivo para a SMAC, que recebeu neste semestre duas VANS e um ônibus. “As VANS novas vão melhorar o atendimento tanto para os idosos que estão inseridos no Centro-Dia para Idosos e Centro de Atendimento para Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares, como também colaborar em outros atendimentos da assistência do município como o projeto ‘Superação’”, contou.

 

A SMAC também promoveu ações de mobilização social com o objetivo de sensibilizar a população de Volta Redonda sobre alguns temas importantes como: Dia Internacional da Família, em prol da pessoa em situação de rua; Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual de Crianças e Adolescente; XII Mostra de Artes do CAPD - Centro Dia de Atendimento a Pessoa com Deficiência; além das Rodas de Conversas com Adolescentes, realizadas nos CRAS (Centro de Referência em Assistência Social).

 

Segundo o secretário, Marcus Vinícius Convençal, no ano de 2018 foi promulgado uma lei municipal que instituiu a Bolsa Aprendizagem para Usuários das Oficinas Abrigadas de Trabalho, do Centro Dia de Atendimento à Pessoa com Deficiência – CAPD. “O que antes era um projeto, virou lei e todos os usuários que se enquadrarem no perfil tem seu direito garantido. A Bolsa Aprendizagem se destina a pessoas adultas, de 18 a 59 anos, que frequentam as Oficinas Abrigadas de Trabalho – OAT do Centro de Atendimento à Pessoa com Deficiência, ao todo 30 usuários do CAPD recebem a bolsa”, disse.

 

De acordo com a SMAC passaram pelo projeto Superação, em 2018, 26 usuários, sendo que 11 ainda estão participando e 15 foram desligados. Dos desligados, oito alcançaram a autonomia financeira, seja através de benefícios como o BPC ou através de renda informal, e outros três foram encaminhados ao mercado de trabalho.

 

O Serviço de Proteção Social Básica, que é responsável pelo trabalho de proteção social através dos CRAS, atendeu em torno de dez mil pessoas, em 24 unidades, em diversos bairros da cidade. O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos atendeu mais de 16 mil usuários em diversas faixas etárias.

 

O prefeito Samuca Silva, destacou a importância da SMAC em realizar ações voltadas para todas as idades. “Em parceria com a Guarda Municipal a SMAC realiza o projeto Guarda Mirim, que atende 326 crianças e adolescentes entre 08 e 15 anos. Além do projeto Piloto Cidadão no Kartódromo Internacional, onde foram atendidos em torno de 300 crianças, e também tem o Projeto Garoto Cidadão, todos eles são importantes e ajudam no desenvolvimento das crianças e do adolescente. A SMAC também tem os grupos de convivência para idosos que é um diferencial”, contou.

 

A SMAC tem 63 Grupos de Convivência espalhados pelos bairros do município. Ao todo, 2.930 idosos são cadastrados pela secretaria nesses grupos, que desenvolvem atividades com o objetivo de prevenir o isolamento, promover a autonomia e assim aumentar a expectativa de vida. Para ingressar no programa, a pessoa deve ter 50 anos ou mais e procurar o CRAS (Centro de Referência à Assistência Social) mais próximo da residência ou diretamente o coordenador de cada grupo.

 

No início de dezembro esses idosos participaram da Viagem da Melhor Idade. O roteiro incluiu passeio no Cristo Redentor, AquaRio Porto Maravilha, Boulevard Olímpico e visita externa ao Museu do Amanhã.

 

A secretaria realiza também o Centro de Inclusão Produtiva, que visa gerar renda através de oficinas direcionadas para Garçom, Artes em EVA, Design de Sobrancelhas, Artes em Bolas, Customização e Artes em Reciclados e atendeu cerca de mil pessoas neste ano.

 

Segundo o secretário de Ação Comunitária, Marcus Vinicius Convençal, o ano foi de muitas ações que beneficiaram os usuários e promoveu a inclusão. “O ano de 2018 foi muito produtivo para SMAC, mesmo com diversas dificuldades. Além de beneficiar os usuários, promovemos a renda e a inclusão”, destacou.

 

Por Maria Clara Sales com foto divulgação