Espaço vai ter capacidade para receber 64 pessoas com serviços de saúde e assistência social

 

A Prefeitura de Volta Redonda iniciará nesta semana uma reforma em um prédio, localizado na Avenida Sete de Setembro, no bairro Aterrado, onde será construído um abrigo noturno para moradores em situação de rua. Essa é uma parceria entre as Secretarias Municipais de Ação Comunitária (SMAC) e de Saúde para levar serviços sociais às mais de 80 pessoas em situação de rua. A unidade será prioritariamente para voltarredondenses.  

 

O secretário da SMAC, Marcus Vinicius Convençal, esteve no prédio na tarde dessa segunda-feira, dia 2, e falou como o local vai funcionar. “Hoje estamos com muitos casos de população em situação de rua, mas são pessoas que não se encaixam no perfil dos serviços oferecidos pela SMAC, como o Abrigo Municipal, que necessita de acompanhamento por mais tempo. Ou quarto de passagem, que é destinada a pessoas de passagem pela cidade. Nossa intenção é que essa seja a porta de entrada para levá-los à outro serviço, fazendo a triagem e direcionando aos serviços de saúde e assistência social, com acompanhamento de psicólogos”, disse o secretário afirmando que a ideia é oferecer um serviço de abrigo noturno.

 

Após os reparos de pintura, reforma de banheiro e limpeza, o local vai oferecer até 64 dormitórios, com lavanderia e café da manhã. A previsão é que com 30 dias os serviços já sejam disponibilizados para esse público.

 

O secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, disse que a maioria das pessoas que hoje se encontram em situação de rua apresenta alguma necessidade de cuidado em saúde mental, sendo por questões psiquiátricas ou uso e abuso de álcool e outras drogas. “Por isso a proposta de ampliação do serviço em parceria com o serviço de saúde mental. Visando aos assistidos uma maior proteção enquanto trabalhamos o fortalecimento dos vínculos familiares e social, a autonomia, a inclusão produtiva alcançando sua independência financeira e estimulando a autoestima e o autocuidado”, frisou o secretário.

 

O prefeito Samuca Silva disse que esse projeto abrange o desenvolvimento de políticas públicas da Assistência Social e vai propiciar a criação de vínculos com os serviços necessários. “O principal objetivo é assegurar que as ações tenham centralidade e que garantam a convivência comunitária. Queremos garantir os direitos sociais aos usuários em situação de risco pessoal e ou social, e em situação de vulnerabilidade”, finalizou o prefeito.

 

Por Renan Ferreira com fotos de Geraldo Gonçalves - Secom/VR