Caravana Rio Criativo acontece na Biblioteca Municipal e reúne profissionais que querem transformar suas ideias em negócios de sucesso

 

Reduto de saber e conhecimento, a Biblioteca Municipal Raul de Leoni, na Vila Santa Cecília, recebeu nesta terça-feira, dia 19, a primeira das três oficinas da Caravana Rio Criativo – uma política pública do Governo do Estado, de fomento e estímulo ao ecossistema empreendedor criativo do estado do Rio de Janeiro. O evento dura três dias, é gratuito e tem o objetivo de aprimorar e inovar produtos e serviços do setor criativo.

 

Neste primeiro dia de oficina, estiveram presentes mais de 100 profissionais e estudantes de áreas como design, moda, gastronomia, artesanato, música, audiovisual, artes cênicas, arquitetura, artes visuais em geral, publicidade, biotecnologia e tecnologia da informação.

 

Também participaram autoridades, como o prefeito Samuca Silva que destacou o papel pioneiro de Volta Redonda no fomento aos pequenos negócios. “A economia criativa, de um empreendedor de uma forma geral, é a base de uma sociedade que vive em crise. Foi um dos motivos que fez com que Volta Redonda conseguisse gerar emprego mesmo na crise. Nosso foco é enxergar o cidadão de baixo pra cima”.

 

O secretário de Estado de Cultura e Economia Criativa, Ruan Lira, ressaltou a importância do evento para o momento de mudança no Governo do Estado. “É fundamental essa interação entre poder público e sociedade civil, esse é o caminho. E Volta Redonda, desde a segunda semana de gestão, esteve conversando conosco e o município quer acompanhar a evolução do setor”.

 

Evento atraiu mentes criativas da Região Sul Fluminense

 

Proprietário de uma empresa de Comunicação e Assessoria de Imprensa em Vassouras, Thiago Mourão se mostrou disposto a adquirir conhecimento para alavancar o seu negócio. “Viemos não só para conhecer pessoas da região, que é um mercado que a gente quer, mas também para ver formas de profissionalizar mais a empresa e dar um pouco mais de agressividade no mercado”.

 

Também de Vassouras, a proprietária de um ateliê de arte com cerâmica, Beatriz Vidal, contou que ficou sabendo do evento através da articulação de agroecologia que tem aqui na região do Médio Paraíba. “Já sou frequentadora das caravanas, nos diversos modelos. Como dessa vez está no foco do empreendedorismo e eu estou em um momento de iniciar um novo produto, lançar um novo mercado, vim ouvir para entender melhor como me colocar desde o começo nesse mercado que estou querendo atingir com a cerâmica, biojoias, da agroecologia”.

 

São 8 horas de oficina prática por dia e no final os participantes têm que apresentar o modelo do negócio para uma banca. A secretária municipal de Cultura, Aline Ribeiro, afirmou que, desde o ano passado, foram realizadas reuniões entre o município e o Rio Criativo.

 

“Levantamos um diagnóstico com a característica de Volta Redonda e a temática vem de acordo com essa característica, com esse diagnóstico. Através desse estudo, conseguimos identificar que as pessoas têm as ideias criativas, consolidadas, mas não sabem transformar aquilo num negócio”, explicou a secretária municipal de Cultura, Aline Ribeiro.

 

Confirmando as informações da secretária, o gestor do Rio Criativo, Neto Gama, falou sobre o conteúdo passado para os participantes. “A primeira oficina fala sobre a modelagem de negócios, de como esse empreendedor pode dar uma cara, um formato para a ideia dele. A seguinte trata do aperfeiçoamento desse modelo de negócio, com acompanhamento de gestão. E a última trata de como ele pode expor essa marca, essa empresa, essa iniciativa, para que de fato ela seja muito atrativa, comercial, rentável e que isso atraia as pessoas”.

 

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, ressaltou que todas as políticas que levam a geração de emprego e renda são importantes nesse contexto.

 

“A gente trabalha desde o pequeno, aquele que está informal. Todas as oportunidades que se direcionam para o setor produtivo são muito bem vindas. Tudo isso impacta positivamente no cenário econômico, na melhoria do ambiente de negócios. Em função dessas ações, que a prefeitura vem se estruturando e a gente vem conseguindo resultados positivos em empregabilidade”, comentou Joselito.

 

O evento teve ainda como parceiros o Sebrae e representantes das áreas de Cultura de municípios da região.

 

Por Raphael Martiniano, com fotos de Evandro Freitas / SecomVR