Exposição da artista plástica Gizéle Barino ficará aberta para a visitação pública até o dia 26

 

O Espaço das Artes Zélia Arbex, na Vila Santa Cecília, recebeu na noite desta terça-feira, dia 05, a exposição da artista plástica Gizéle Barino, sob o tema ‘Perda e Reencontro’, que ficará aberta para a visitação pública até o dia 26, das 10h às 18 horas. São cerca de 21 quadros da artista voltaredondense com pinturas em tintas acrílica sobre tela e madeira, pintura com pigmentos naturais e parafina, além de dois objetos híbridos interativos onde o visitante pode registrar sua intervenção e postar com a hashtag com o nome da exposição (#perdaereencontro). A entrada é franca.

 

Para a artista Gizéle Barino, que expõe há 20 anos e já participou de cinco exposições coletivas no Zélia Arbex, a oportunidade é maravilhosa. “Esse espaço tem muita visibilidade por ser todo de vidro, além disso, o Zélia Arbex é perto da rua e fica em um local onde passam muitas pessoas. Isso cria mais oportunidade para que as pessoas vejam as nossas obras e tenham interesse de visitar a exposição”, disse Gizéle.

Segundo o chefe de gabinete da secretaria de Cultura, André Felipe Chaves, que estava presente na abertura da exposição, a cada 20 ou 30 dias, os artistas terão oportunidades de mostrar os trabalhos. Em maio será feito dois novos editais, para o Zélia Arbex e Zumbi dos Palmares com validade até abril de 2020. “O edital do Chamamento Cultural dos artistas garantiu a transparência e a ocupação democrática dos espaços culturais públicos. Em maio faremos novo edital, recebendo as inscrições dos artistas locais e da região que queiram ocupar os espaços culturais do Zélia Arbex e Memorial Zumbi”, explicou.

 

Para o prefeito Samuca Silva com o Chamamento Publico todos os artistas terão oportunidades iguais de exporem os seus trabalhos. “Dessa forma, todo mês um artista poderá se apresentar de maneira democrática e transparente pelos critérios estabelecidos em edital amplamente divulgado. Assim estamos promovendo a cultura permanentemente em Volta Redonda”, explicou o prefeito.

 

Quem foi conferir a exposição ‘Perda e Reencontro’ foi diretora do Centro Cultural Visconde de Mauá, Márcia Patrocínio, que elogiou também o espaço Zélia Arbex. “Espaço como esse está cada vez mais raro. É muito saber que em Volta Redonda tem um espaço assim para que os artistas da região possam expor seus trabalhos. A Gizéle Barino é uma arte educadora. Ela quer trazer a arte para as pessoas através da educação”, comentou a diretora.

 

Dona Irene Barino, mãe da artista Gizéle Barino, não parava de elogiar a filha e o Espaço das Artes Zélia Arbex. “Tenho muita admiração pelo trabalho da minha filha. Apesar do tempo dela ter muito pouco para pintar, ela faz com prazer. E esse espaço aqui valorizou, ainda mais, o trabalho dela. É a primeira vez que entro no Zélia Arbex e fiquei maravilhada com o espaço”, disse emocionada.

 

Fátima Santos, com fotos de Gabriel Borges   -  SecomVR