Secretaria de Cultura amplia ocupação de espaços culturais em 2019

Artistas serão chamados para novo edital de ocupação dos espaços culturais Memorial Zumbi, Zélia Arbex e o novo Centro de Artes

 

A secretaria de Cultura de Volta Redonda, prepara para o ano de 2019, novo edital ocupação dos atuais centros culturais do município com uma novidade. O CEU, Centro de Esporte e Artes Unificadas que foi entregue neste mês, pelo prefeito Samuca Silva, aos moradores do Conjunto Habitacional Vila Rica e Jardim Tiradentes, também estará no edital junto com o Memorial Zumbi dos Palmares e Centro Cultural Zélia Arbex, na Vila Santa Cecília. “Haverá também um novo Chamamento dos Artistas para diversas atividades relacionadas a cultura e eventos, ainda no primeiro trimestre”, contou a secretária de Cultura, Aline Ribeiro.  

 

O Memorial Zumbi concentra as atividades com foco em cultura afro, como capoeira, dança, jongo, música, exposições, feiras afro. O Centro Cultural Zélia Arbex para as artes plásticas, onde cada artista inscrito e selecionado terá o prazo de até 30 dias para mostrar os seus trabalhos. Este ano foram 22 ocupações com artes, no local.

 

Visibilidade para um grande público

O edital de Chamamento Público é feito para as pessoas interessadas em ocupar os espaços públicos culturais do município, lançado este ano pela secretaria municipal de Cultura. Todos que se inscreveram e foram aprovados ganharam o prazo de até 30 dias para mostrar os seus trabalhos artísticos. As exposições vão até abril de 2019, quando novo edital de chamamento será divulgado pela SMC.

 

O prefeito Samuca Silva comentou a construção desta nova política de incentivo aos artistas da cidade e região. “Estamos abrindo oportunidades para todos se inscreverem e participarem ativamente da política cultural da cidade, junto com o conselho municipal de Cultura. O papel do poder público é atuar como um agente de fomento  na ocupação dos espaços públicos, democraticamente. Estes espaços culturais são vitrines para a visitação pública nas áreas centrais e de fácil acesso”, comentou Samuca. 

 

Entre os novos projetos para 2019, estão o VR do Rock, na Praça Brasil, previsto para o final de março de 2019, com a participação de bandas autorais da região, com praça de alimentação e venda de artesanato (economia criativa) durante os dois dias do evento musical. Outra atividade cultural programada é o Afro Rua com ocupação para espaço cultural de 11 quiosques na Vila Brasília, pelos empreendedores culturais para os temas de culinária, moda, beleza afro, livraria. A previsão é para o primeiro trimestre de 2019.

 

Por Afonso Gonçalves, com fotos de arquivo / SecomVR