Volta Redonda participa de Fórum Regional sobre Patrimônio Cultural

 

A secretária de Cultura de Volta Redonda, Aline Ribeiro, esteve na última terça-feira, dia 23, representando o prefeito Samuca Silva no Fórum Regional Sobre a Nova Concepção de Museus e Preservação de Bens Históricospromovido pelo Núcleo Estratégico de Programas Inovadores do Centro de Ensino Superior de Valença CESVA-FAA.

 

O evento contou com a participação de representantes da secretaria de Estado de Cultura, por meio da Superintendência de Museus, Superintendência de Cultura e Território e do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural – INEPAC, além de autoridades e representantes de diversos municípios da região.

 

O objetivo do encontro foi apresentar propostas que possam projetar um novo caminho para a preservação dos bens culturais e para o desenvolvimento turístico da Região. Aline pode apresentar um pouco da perspectiva de Volta Redonda para implantação das políticas públicas de patrimônio cultural com foco na educação patrimonial.  

 

De acordo com a secretária, o conhecimento crítico e a apropriação consciente pelas comunidades do seu patrimônio são fatores indispensáveis no processo de preservação  sustentável desses bens, assim como no fortalecimento dos sentimentos de identidade e cidadania.

 

“Trata-se de um processo permanente e sistemático de trabalho educacional centrado no Patrimônio Cultural como fonte primária de conhecimento e enriquecimento individual e coletivo. A partir da experiência e do contato direto com as evidências e manifestações da cultura, em todos os seus múltiplos aspectos, sentidos e significados, o trabalho de Educação Patrimonial busca levar as crianças e adultos a um processo ativo de conhecimento, apropriação e valorização de sua herança cultural, capacitando-os para um melhor usufruto destes bens, e propiciando a geração e a produção de novos conhecimentos, num processo contínuo de criação cultural”, contou Aline.

 

Para o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, o patrimônio histórico, principalmente as edificações e os monumentos, são bastante procurados pelos turistas.“Essa categoria do turismo deve ser muito mais que visitas a museu, a bibliotecas e a monumentos históricos. Ela deve proporcionar também um importante contato entre o turista e as pessoas do local, do seu cotidiano e da sua cultura, e tem função importante para conservação da memória e identidade local, colaborando para que a cidade reconstitua a sua história”, afirmou Samuca.