Espaço de fomento ao empreendedorismo cultural foi entregue nesta quarta-feira, dia 20, no Mercado Popular do Retiro

 

O Dia da Consciência Negra foi marcado pela inauguração do Espaço Afro Rua, no Mercado Popular do Retiro. A festa, com participação do grupo de samba Bateria Show VR e grafiteiros do município, reuniu centenas de pessoas na manhã desta quarta-feira, dia 20, para a abertura oficial dos 11 quiosques, que fomentam o empreendedorismo afro.

 

O prefeito Samuca Silva afirmou que o espaço apresenta a cultura afro para a população e movimenta a economia do município, já que reúne no mesmo local gastronomia, moda, arte e literatura. “O espaço oportuniza aos afroempreendedores mostrarem e comercializarem seu produto, num ponto comercial tradicional da cidade”, disse Samuca, lembrando que essa é uma ação que colabora com o crescimento econômico e cultural de Volta Redonda.  

 

A secretária de Cultura, Aline Ribeiro, ressaltou que a abertura do Afro Rua mostra o compromisso do prefeito Samuca com os investimentos na cultura. “Ele é um grande incentivador das ações da secretaria e, com esse espaço, ajuda a mudar na comunidade o pensamento ancestral de racismo e preconceito”, falou.

 

A ocupação dos quiosques foi definida de forma democrática, por meio de edital de seleção, realizado entre 2017 e 2018, destinado a jovens negros com projetos de empreendedorismo cultural. A seleção dos projetos ficou a cargo de uma comissão especial de jurados, com representantes da Secretaria de Estado de Cultura, Fundação Palmares, Sebrae, Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e Conselho Municipal de Políticas Culturais.

 

           

 

Uma das beneficiadas foi Muana Anastácia, moradora do bairro Retiro, que comercializa doces. “Muitas pessoas não sabem que doces tradicionais como o quindim, o pé de moleque e a cocada têm origem afro. Mais que vender, pretendo divulgar a cultura afro aos clientes”, contou, agradecendo as três semanas de treinamento oferecidas pela prefeitura a todos empreendedores do Afro Rua, em parceria com o Sebrae. “Fazia os doces em casa, só por encomenda, agora me sinto preparada para ampliar o negócio”.

 

Drika Guedes, da marca Negríssima, divide o espaço com a grife Afro Atitude. O quiosque comercializa assessórios e roupas no estilo afro. “É moda afro para todas as raças e todos os bolsos. Temos peças de todos os preços”, contou, agradecendo a oportunidade de levar os produtos para um maior número de pessoas.

 

O vice-prefeito Maycon Abrantes afirmou que a entrega do Espaço Afro Rua no Dia da Consciência Negra significa uma conquista para toda comunidade. “Saímos de um evento como esse com a obrigação de refletir e melhorar nossas ações no dia a dia de combate ao racismo e ao preconceito”, pediu.

 

Também participaram do evento secretários municipais; o coordenador de Cultura Afro da secretaria de Cultura, Sid Soares; o presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais, Carlos Eduardo Giglio; o presidente do Gacemss, Paschoal Possidente; a presidente da Federação das Associações de Moradores, Fátima Martins; o presidente da Associação de Moradores do Retiro, Wanderlei Moura; e outros presidentes de associações de bairro.

 

Sid Soares aproveitou a oportunidade para convidar a todos para prestigiarem a 3ª edição da Semana do Povo Preto, que acontece até domingo, dia 24, no Memorial Zumbi, na Vila Santa Cecília. “A abertura do evento terá a exposição ‘Orixá Itan’ (Mitologia Africana), com os trabalhos da artista Júlia Cídio. A exposição poderá ser visitada até dezembro no Memorial Zumbi, na Vila Santa Cecília”, avisou.

 

A programação completa inclui:

 

21/11

14h às 21h – Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio

17h – Ensaio Aberto Cia Intervalo – A Cor do Sangue

18h – Apresentação Coletivo Flor de Maio Humanizar

 

22/11

14h às 21h - Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio

14h às 18h – Feira Troque Livros edição “Fogo nos Racistas” + Sarau

18h - palestra “A grande jornada da África até Volta Redonda” com o escritor Durval Arantes, natural de Volta Redonda e que reside em São Paulo desde 1984. Professor de inglês, pesquisador e fomentador das culturas de matriz africana, é também autor do livro "O último negro" e do livro "O enigma Ashanti".

 

23/11

14h às 21h - Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio

14h às 17h – Rede Feminina Preta de Moda Afro com participação de Fátima Negrann

17h as 21h30 – Roda Cultural de Rima de Volta Redonda

 

24/11

14h às 21h - Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio

14h às 20h – Festival de Curimba (encerramento) com:

Ogans Luz do Caminho – Vassouras, Tambores de Angola – Valença,União Espiritualista Mina Congo - Pilares, Curimbeiros de Xangô – Teresópolis, Tenda Espírita Vovó Cambinda e Tia Chica – Pinheiral, Curimbas Emoções e Fé - Rio de Janeiro, Tufec - Barra do Piraí, Centro Espírita Ogum Guerreiro – Pinheiral, Feuphar/Pai Congo de Aruanda - Volta Redonda.

 

Por Renata Borges com fotos de Evandro Freitas – Secom/VR