Peças para decoração, uso pessoal e de gastronomia são comercializados entre 9h e 16h, na Praça Sávio Gama

 

Artesãos de Volta Redonda expõem seus produtos nesta sexta e sábado, dias 06 e 07, na Praça Sávio Gama, no Aterrado. A Feira de Artesanato é tradicional no local. No quinto dia útil de cada mês, cerca de 50 artesãos se reúnem na praça para comercializar suas mercadorias. Neste mês, por conta do Desfile Cívico-Militar pelo Dia da Independência, na Avenida Paulo de Frontin, o evento será realizado em dois dias. A feira funciona das 9h às 16h.

 

Entre os produtos oferecidos estão peças em pachwork, pinturas, madeira, material reciclado para uso pessoal e decoração, além de gastronomia. A Feira de Artesanato de Volta Redonda também é realizada, uma vez por mês, no Zoológico Municipal, na Praça Brasil e na Praça Rotary. Os artesãos cadastrados na Secretaria Municipal de Cultura se revezam a cada edição.

 

A secretária de Cultura de Volta Redonda, Aline Ribeiro, afirma que as feiras ajudam na divulgação dos produtos e promovem geração de renda para essas famílias. “As Feiras de Artesanato são realizadas em pontos estratégicos da cidade, onde há grande circulação de pessoas, para facilitar as vendas”, disse a secretária.

 

Fátima da Penha Carvalho, Regina Helena da Silva Pires, Isabela dos Reis e Rosenilda dos Santos fazem parte do mesmo coletivo. Juntas, elas produzem peças em crochê, tricô, bordado, pintura, costura e arte com material reciclável. “A feira no Aterrado é tradicionalmente a melhor para vendas. Acredito que a data coincida com o pagamento da maioria da população”, disse Rosenilda, que trabalha com reciclados.

 

Amélia Rogênia Rosa, que trabalha com laços infantis em tecido, participa pela primeira vez da Feira de Artesanato. “Me cadastrei na semana passada e tive a sorte de poder participar já nesta edição. Vendia as peças apenas para vizinhos e familiares. Com a feira posso ampliar meu público e ter mais lucro”, acredita a artesã.

 

As amigas Denise Martins, moradora do bairro 9 de Abril, e Maria Auxiliadora Nascimento Fagundes, que mora do Eucaliptal, se encontraram no Aterrado para compromissos distintos, mas caminharam juntas pela Feira de Artesanato. “Tem muita coisa bonita e útil. São peças únicas, exclusivas. Neste sábado, dia 07, venho prestigiar o desfile pelo Dia da Independência e aproveitar para comprar uns presentes”, disse Maria Auxiliadora.

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, afirma que as feiras valorizam os artesãos da cidade. “Assim, esses profissionais podem ocupar os espaços públicos nos principais pontos comerciais da cidade para divulgarem e comercializarem seu trabalho, gerando mais oportunidades para a categoria”.

 

Por Renata Borges com fotos de Gabriel Borges – Secom/VR