Evento faz parte do Projeto Robótica Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação e aconteceu nesta sexta-feira, dia 18

 

Com a participação de dez palestrantes, a IX Maratona de Software Livre de Volta Redonda foi realizada nesta sexta-feira, dia 18, no auditório da Secretaria de Educação (SME). Durante todo o dia, os participantes puderam debater o uso de programas de computadores gratuitos e que podem fazer a diferença no trabalho diário dos profissionais. O evento foi uma realização da SME, por meio do Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal (NTM).

 

O prefeito Samuca Silva destacou a importância da presença de profissionais de Volta Redonda e da região. “Muitos profissionais da SME, FEVRE e de outros lugares também estiveram presentes para essa troca de conhecimentos, muito importante para o desenvolvimento do trabalho de tecnologia”, explicou.

 

Segundo Luciana Linhares, chefe da Divisão de Informática da Secretaria Municipal de Educação de Barra do Pirai, o NTM de Volta Redonda teve um importante papel na implementação do trabalho em Barra do Pirai.  “Eu vi na internet o evento e me inscrevi para participar. Sempre é bom aprender coisas novas, pois conseguimos compartilhar com nossos alunos. Foi através do núcleo de Volta Redonda que conseguimos implementar a informática e futuramente a robótica nas unidades de Barra do Pirai. É uma troca interessante e que complementa nosso trabalho”, afirmou.

 

A palestrante Joselane Vieira, que abordou a Introdução à Robótica na Educação Infantil, destacou que cada vez mais as crianças vivem alinhadas com a tecnologia. “Cabe a nós, professores e implementadores, adaptar e reproduzir novas práticas que possam alinhar essa tecnologia à educação. A robótica é um novo caminho e a maratona é uma forma de trocar conhecimento com profissionais e com pessoas interessadas na tecnologia”, contou.

 

A secretária de Educação, Rita Andrade, enfatizou que a IX Maratona de Software Livre faz parte do Projeto Robótica Pedagógica da SME. “Recentemente 18 novos implementadores foram formados através de um curso oferecido pela SME. São temas relevantes que merecem ser discutidos entre os profissionais da rede e a comunidade escolar, alinhando conhecimento e colaborando com o desenvolvimento criativo e racional de todos”, afirmou.

 

Por Maria Clara Sales com foto Evandro Freitas – Secom VR