Cerca de 230 professores participaram da atividade de capacitação

 

A Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Educação, realizou nesta quarta-feira, dia 11, o II Fórum de Educação Especial da Rede Municipal de Ensino. Participaram cerca de 230 professores de 96 unidades educacionais, sendo creches e escolas de ensino infantil e fundamental nível I e II. O evento aconteceu no auditório da SME, no bairro Niterói.

 

O tema do encontro foi ‘Relação Família x Escola, Espaço de Diálogo’. As palestras na segunda fase do fórum foram ministradas pelas professoras convidadas, Maria Nazaret Pinto Pereira e Sandra Maria de Souza. A participação musical foi com o professor e músico Bruno Marcondes Guimarães, da Escola Especializada Hilton Rocha.

 

A secretária de Educação, Rita Andrade, destacou a importância de promover o debate, buscando sempre o estreitamento da relação família e escola. A Educação Especial é fundamental para ter este olhar diferenciado para as necessidades e possibilidades neste trabalho, visando o desenvolvimento dos alunos. São mais conhecimentos através do Fórum, para melhor atender os alunos especiais em toda a nossa rede municipal, proporcionando a inclusão, colocando a escola como um espaço de diálogo, aproximação, em benefício da melhor qualidade na educação especial”.

 

O prefeito Samuca Silva destacou a importância da atividade e a constante capacitação dos servidores públicos, em especial os profissionais de educação. “A nossa gestão tem um compromisso de buscar a valorização dos professores. Estamos cada vez mais oferecendo capacitações, visando sempre a melhora dos serviços públicos. A escola, além de um espaço de ensino, é um espaço de diálogo, de reflexão, e queremos cada vez mais receber melhor os estudantes especiais dentro da rede”, disse o prefeito.

 

O presidente da Fevre, Waldyr Bedê, considera o fórum como uma excelente forma de levar novos conhecimentos e aprendizagem à categoria. “É um momento de aprendizagem para os professores que trabalham com alunos especiais, com um debate de propostas que possam ser implementadas no dia a dia nas escolas em benefício dos alunos. A Fevre criou uma sala de recursos especiais para alunos especiais que atende a cinco unidades”, informou.

 

Por Afonso Gonçalves, fotos de Evandro Freitas, Secom