Gincana está sendo realizada em 21 escolas, com os alunos do 3º e 4º ano do Ensino Fundamental

 

Mais de 2 mil alunos da rede municipal de ensino estão participando, nessa segunda-feira, dia 03, no ginásio poliesportivo Darcise José Carvalho, no bairro Santo Agostinho, da segunda etapa da gincana cultural “Volta Redonda Além do Aço", promovida pela secretaria municipal de Educação. A competição tem como objetivo trazer conhecimento de forma lúdica para os alunos, mostrando que fotos, objetos e documentos são fontes históricas que auxiliam no conhecimento da história do município.

 

A gincana está sendo realizada, desde abril, em 21 escolas, com os alunos do 3º e 4º ano do Ensino Fundamental. Nessa segunda fase a competição está sendo realizada em três ginásios poliesportivos: Darcise José Carvalho, bairro Santo Agostinho (hoje, dia 03); Amaro Inácio, Retiro (dia 10) e Francisco Gomes do Nascimento, São Geraldo (dia 11).

 

O implementador de história e geografia dos Anos Iniciais e idealizador da gincana, Douglas Lucas, explica que nessa fase a competição está focada nas atividades físicas, além de um teste com uma sequência de perguntas que, partindo das respostas, investigam o conhecimento dos alunos sobre a história de Volta Redonda.

 

“A proposta da gincana é mostrar para as crianças a importância dos documentos como fontes históricas no processo de construção do conhecimento do município. Dessa maneira conseguem perceber que todos nós somos agentes históricos, que fazemos parte da história, através de um caminho divertido”, explicou o implementador.

 

Responsável por essa etapa da gincana, a professora Andréa Giovanna, ressalta a importância dessa fase. “Além da socialização, essa etapa promove o trabalho psicomotor, cognitivo e afetivo e com as regras resgatamos o espírito esportivo e o jogo limpo, desenvolvendo, assim,  o processo de cidadania”, disse a professora.

 

Na primeira fase da competição, a cada semana as escolas realizaram uma tarefa que estava dentro de um envelope lacrado para ser aberto juntamente com a turma. Essas atividades, junto com as da segunda fase, vão gerar uma pontuação durante o semestre. As três primeiras turmas que obtiverem maior pontuação receberão uma premiação: um kit de brindes e um passeio pela cidade com direito a um café com a secretária municipal de Educação.

 

Em julho, mês do aniversário de Volta Redonda, será realizado uma exposição dos trabalhos desenvolvidos durante a gincana. E ainda será criado um museu temporário, que será montado com os materiais adquiridos durante a competição.  A finalidade deste museu é materializar os conhecimentos adquiridos pelos alunos por meio de suas pesquisas, valorizando a participação dos moradores que, em seu cotidiano, constroem a história da cidade.

 

De acordo com a secretária municipal de Educação, Rita Andrade, as atividades que acontecem fora do contexto escolar e que integram o projeto contribuem para que se fortaleça o sentido de que há muito a ser oferecido à população no que se refere à história de Volta Redonda. “Nossa Gincana, idealizada pelo Professor Douglas Lucas, busca, de forma saudável, trazer conhecimento para nossas crianças, de forma lúdica. Faz com que elas percebam que somos agentes históricos e fazemos parte da história”, disse a secretária.

 

Para o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, as atividades lúdicas ajudam na construção do conhecimento, fazendo com que esses alunos vivam situações de colaboração, trabalho em equipes e respeito. “Brincando a criança aprende a conviver, a esperar a sua vez, aceitar regras, independente do resultado, e a lidar com frustrações sem deixar que isso interfira na sua vida. Além disso, a criança desenvolve a sua linguagem, pensamentos, atenção e concentração”, finalizou o prefeito.

 

Por Fátima Santos com fotos de Geraldo Gonçalves - SecomVR